SELO.png

NOSSA HISTÓRIA

       O Instituto foi fundado no dia 20 de fevereiro de 2005, com o nome de Associação Fala Guri, contudo, a partir do planejamento estratégico 2012, a organização passou a assumir o nome de Instituto Abaçaí, ampliando a atuação até então regional para nacional. A partir de 2018, com a popularização do programa Selo Social, o Instituto passa a ser reconhecido em seus diversos territórios de atuação por Instituto do Selo Social, e desta forma passou naturalmente a assumir o nome Instituto Selo Social.

       Mas a história começa um pouco antes,  em  2002, por meio do protagonismo social de dois jovens que se reuniram para produzirem um jornal impresso e um programa de rádio, cujo propósito era disponibilizar um meio de comunicação, para que os jovens expressassem suas ideias, sonhos e realizações, foi assim que começou o jornal e programa Fala Guri.

       Durante o desenvolvimento do jornal e programa, o Fala Guri passou a envolver mais jovens se tornando um grupo comprometido com as causas sociais que se envolvia na defesa dos direitos de crianças e dos adolescentes.

     A formalização do grupo aconteceu em fevereiro de 2005 com a fundação da associação Fala Guri, que nos anos seguintes atuou em parceria com organizações públicas, privadas e da sociedade civil organizada na execução de projetos direcionados aos adolescentes de Itajaí e região. Entre os projetos já executados pelo instituto destaca-se:

1.     Cine Popular que disponibilizou cinema gratuito para mais de 2 mil famílias em comunidades empobrecidas da cidade e área rural de Itajaí, através da exibição gratuita de filmes brasileiros.

2.     Arte nos Bairros que ofereceu cursos de teatro, grafite, pintura e música para mais de 1200 adolescentes mês, através de parcerias com organizações de cada bairro que auxiliavam o projeto disponibilizando infraestrutura física;

3.     ECA na Sala de Aula que estimulou e capacitou mais de 400 professores da rede pública municipal de ensino a utilizarem de forma criativa o Estatuto da Criança e do Adolescente na Sala de Aula, resultando na publicação de 2 cartilhas com intituladas ECA na Sala de Aula, contendo os planos de aula criados pelos professores.

4.     Jovens Protagonistas que estimulou e instrumentalizou jovens da rede pública estadual de ensino, a desenvolverem e aplicarem mais de 120 oficinas sobre os Direitos da Criança e Adolescente (ECA) para a jovens da rede pública municipal de ensino, orientado mais de 3 mil crianças e adolescentes sobre seus direitos e responsabilidades;

5.     Metodologia RPI (Reflexão, Produção e Intervenção) desenvolvida para acompanhar e fomentar o protagonismo social dos mais de 200 adolescentes autores de ato infracional que estavam em cumprimento de medida socioeducativa de Prestação de Serviço à Comunidade (PSC).

6.     Diagnóstico e Mapeamento do Sistema de Garantia de Direitos da Criança e do Adolescente de Itajaí, através de pesquisa in loco, cujo objetivo era a identificação das organizações da cidade que beneficiavam crianças e adolescente, tendo como resultando em um mapa dinâmico do atendimento de crianças e adolescentes de Itajaí.

      Em 2012 ao completar 10 anos de atuação os integrantes do Fala Guri fizeram uma assembleia para avaliação e planejamento estratégico da organização. Na ocasião foi identificado que a associação Fala Guri já havia contribuído com o protagonismo e o fortalecimento do Sistema de Garantias dos Direitos da Criança e do Adolescente de Itajaí e região e que alguns de seus integrantes estavam motivados e preparados para ampliarem o foco e o território de atuação.

      No planejamento ficou estabelecido que atuação do grupo para os próximos anos será o fomento ao Desenvolvimento Social Local, através da mobilização, integração e capacitação dos três setores da sociedade. Identificando que o nome Fala Guri não representava essa nova fase da organização, foi apresentado e aprovado pelas integrantes da instituição o nome Abaçaí, que assim como o nome anterior representou a missão da organização.

    Tendo uma nova missão, diretoria e nome, o instituto decidiu desenvolver e nacionalizar como projeto prioritário o Selo Social, já que contava em seu quadro de sócios com os idealizadores, desenvolvedores e coordenadores do Selo Social de Itajaí e Brusque.

     O instituto realizou então uma série de estudos, pesquisa e planejamento para elaborar um modelo de implementação e execução para o projeto Selo Social, que possibilita sua ampliação e desenvolvimento desvinculado de amarras políticas e econômicas, gerando a autonomia necessária para o cumprimento de seu papel de : Estimular  o Desenvolvimento Social Local envolvendo e comprometendo os três setores da sociedade. Esse fomento foi realizado primeiramente tendo como diretrizes os Objetivos do Milênio da Onu, que em 2015 foram ampliados para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Esses objetivos internacionais guiam a construção de projetos e registro de impactos sociais de modo  a territorializar e trazer a corresponsabilidade de cada pessoa e instituição por um mundo mais justo e inclusivo. Com o despertar deste  sentimento de pertencimento de território, as organizações desenvolvem parcerias e adotam novos comportamentos corporativos para cumprimento da Agenda 2030.  

         A partir de então, com o desempenho e visibilidade do programa carro chefe que é o Selo Social, de abrangência nacional, a identificação do Instituto como Instituto Selo  Social foi natural e acabou sendo  formalizada em  2018. Deste então surgiram outras demandas que nos levaram ao desenvolvimento de projetos focados no desenvolvimento organizacional e pessoal.

      Ao acompanhar as demandas de nossos parceiros, conseguimos desenhar de acordo com a realidade vivenciada pelas organizações e empresas da área, as estratégias adequadas para potencializar o trabalho na área de assessoria, responsabilidade social empresarial e o desenvolvimento do programa protagonismo social in company.

       Abrindo novos horizontes de transformação adequados as necessidades de quem busca contribuir com um mundo melhor,  alinhado a expertise acumulada na história do Instituto, a rede de parceiros e parcerias estratégicas foi ampliada, assim como os territórios de atuação.

 

    Mas uma coisa não mudou, estamos sempre alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.  O Instituto atualmente, por meio do seu programa Selo Social faz o chamamento das organizações participantes para a transformação da década de ação, trazendo a corresponsabilidade de todos e todas para um cumprimento da Agenda 2030.

Propósito 

Debate
voluntário da equipe

Sou um parágrafo. Clique aqui para adicionar e editar seu próprio texto. É fácil.

Tornar o Brasil mais justo e inclusivo para as pessoas.

VALORES 

  • Valorização das Pessoas – Nossos relacionamentos são pautados na integridade das pessoas, no protagonismo social, bem-estar e realização pessoal.

  • Comprometimento – Prezamos pela dedicação ao propósito, a responsabilidade em fazer bem feito, com foco em alcançar os resultados e impactos esperados;

  • Sustentabilidade – Acreditamos que o desenvolvimento é aquele que propicie a continuidade das ações através da autonomia das pessoas e organizações com as quais nos envolvemos;

  • Inovação – Buscamos melhorar constantemente, atualizando nossas praticas, em busca de soluções diferenciadas, com criatividade e empreendedorismo social;

  • Trabalho em Rede – Valorizamos a cooperação, troca de experiências, participação, respeito aos direitos humanos e ao meio ambiente e corresponsabilidade para um mundo mais justo e inclusivo.

  • Diversidade – Defendemos que só há construção de uma sociedade mais justa quando todos os grupos sociais têm a mesma oportunidade de voz e voto.